Hoje é o dia dos pontos finais.  Quem sabe todos eles juntos se tranformam em reticências...

Faço minha suas palavras...

"Quando a gente chega lá, o 'lá' não existe". (Sidney Sheldon)

O Tempo não pára

Só quando alguns se juntaram na iniciativa de formar a comissão de formatura é que me dei conta de que estamos na reta final.  TCC, ECO, estágio, horas extras, optativas, obrigatórias... 

 

 Muita coisa passou e agora nos últimos semestres parece que mais ainda estão por vir.  O mais engraçado é que tão de repente, bastando apenas a eleição da comissão, já nos pegamos relembrando do nosso primeiro encontro (antes mesmo das aulas começarem), do trote, das disciplinas impossíveis de passar nas quais conseguimos milagrosamente aqueles 6,1 nunca antes tão comemorado!  Das reclamações do C.A., daqueles professores comédias e seus bordões inesquecíveis ("passa lá na xeroquinha", "a vida é dura", "geeeente, tá conversaaaaaado de mais", "não ué!",), das disciplinas mais desesperadoras (P.O., Macro...), da tão complicada mudança de grade, do tombo daquele professor no meio da aula de Logística, da fuLana presa no elevedor, das perguntas mais inusitadas  no meio das aulas (você é conservadora ou liberal?), das festas, viagens,apelidos (Lanex, Janex, Kenex Tonzex, Sheilex, Alex!  Reinaaaaaaaaaaldo!), CADUFF,  V.S’s. (para muitos apenas mais uma prova)...  São tantas, tantas coisas e pessoas  pra se sentir falta, mas parece que foi ontem.  E amanhã já é o fim, porque, como diz a canção, “o tempo não pára”...

PARÊNTESES:  O tempo só para mesmo quando você precisa que ele voe...

 

 

 

Sobre a autora deste blog

Come demais, mas na casa dos outros perde o apetite.  Fala de mais, mas na presença de estranhos fica muda.  Sabe que é tímida, mas não é bem o que dizem.  Quer se mudar, mas gosta de sua cidade.  Briga pelo que acredita, e por quem acredita, mas detesta confusão.  Jura que não  bebe, mas ocasionalmente acorda “ressaquiada”...  Não come miolo de pão em hipótese alguma. Muda de humor de acordo com a temperatura.  Abomina  coca-cola e não tem paciência com bêbados, tampouco com flamenguistas.  (Bêbados flamenguistas, favor manter distância)

Adora crianças, mas quer apenas um filho.  Ou nenhum.  Na infância, queria ter sete.

Apaixona-se e desapaixona-se com a mesma facilidade.

É vascaína e tem um sobrinho chamado Bernardo!  Ariana, ansiosa, festeira.

Tem sempre uma opinião sobre tudo, mas na maioria das vezes prefere não expressá-las.  Tinha mania de colecionar tudo, desde papéis de carta á pôsteres de Sandy e Júnior, mas hoje em dia acha isto uma grande besteira.  Adora escrever e detesta tudo o que escreve.  Tem dificuldades ao se relacionar com pessoas muito parecidas consigo e fica nervosa perante as pessoas que admira.  Não sente medo ao assistir qualquer filme de terror, mas assistir um desenho animado depois sempre faz bem...  Fica tensa, muito tensa, ao passar em pontes, viadutos e similares.  Tem medo de escada rolante e elevador.  Já fez curso de teatro, cinema, participou de um vídeo-clip e de concursos literários.  É disso que ela gosta:  teatro, cinema e Literatura; mas estuda Administração e acha que vai terminar a vida como advogada.

Mesmo caminhando com pernas que não são nossas, às vezes a gente segue o caminho esperado com certo conformismo e com a certeza de que estamos fazendo a coisa certa, carregando, claro - e sempre, a esperança dos taaais dias melhores.  Existem aquelas coisas que não queremos ver, aquelas  que vemos mas que os outros não vêem e, pior, aquelas que todos vêem, menos quem devia.  "E a gente vai levando essa vida"...

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
Meu Perfil
BRASIL , Sudeste , Mulher